Home

Husqvarna: 325 anos de história

28 Jan

O Grupo Husqvara cresce a cada ano. Para 2.014, que já está no final, o objetivo é aumentar. “Abrir 250 revendas e dobrar de tamanho até 2.019. Queremos aumentar em 1.000% a produção das fábricas no Brasil”, explica Eloi Fernandes, vice-presidente de vendas e serviços América Latina. 

 

A multinacional europeia, de origem Sueca, está presente em mais de cem países e conta com mais de 25 mil revendedores, 14 mil funcionários e cerca de R$ 11 bilhões arrecadados em vendas em todo o mundo. Recentemente, foi listada pelo Global 100 de 2.014 como uma das cem empresas mais sustentáveis do mundo.

História

A empresa nasceu em 1.620, por decreto do rei da Suécia, com o nome Jönköping Rifle Factory. A fábrica, em 1.629, produzia mosquetes para o exército da Suécia. A mira das armas inspirou o logotipo da marca, que é utilizado até hoje, depois de muitas estilizações. Com a alta demanda por armamento, em 1.689 surgiu oficialmente a primeira fábrica da Husqvarna, na cidade de Huskvarna, a 7 quilômetros de Jönköping. A produção foi contruída ao lado de cachoeiras, onde hohje abriga o complexo da fábrica. “Hoje Husqvarna é uma cidade, porém, a fábrica nasceu primeiro”, explica Fernandes.

Com a baixa procura por rifles, em 1.872 a empresa começou a investir em diversos tipos de equipamentos, como máquinas de costuras, armas de caça, que começaram a ser fabricadas em 1.877, fogões a lenha, que apareceram na empresa em 1.884, máquinas de moer carne, de 1.892, a primeira máquina de escrever sueca, lançada em 1.895, bicicletas, produzidas a partir de 1.896, motocicletas, que a Husqvarna apresentou em 1.903 e, por fim, fogões a gás, que entrou no portfólio da empresa em 1.912. 

Na década de 80, a empresa produziu a motocicleta MC 258, campeã na categoria de 250 cilindradas no rali Paris-Dakar. A divisão de motocicletas hoje faz parte da Pierer AG, na Áustria.

Agronegócio

Em 1.918 a Husqvarna teve seu primeiro contato com as áreas verdes, quando adquiriu a empresa Norrahammars Bruk, e passou a ter cortadores de grama manuais em seu portfólio. No ano seguinte, começou a produção de seus próprios motores. “Fabricamos alguns cortadores de grama, mas em 1.959 começou a primeira motosserra, com motor a gasolina. Aí é que a companhia começou a se desenvolver nesse segmento do agronegócio”, explica Fernandes. “O interessante da companhia é que ela sempre olhou para o mercado, quais as necessidades dele, e se moldava e fabricava, até que encontrou no agro seu nicho de atuação”, completa Juliana Furtado, gerente de marketing América Latina.

Em 1.968 a instituição começou a produzir roçadeiras, com o modelo 65R. No ano seguinte, lançou a motosserra Husqvarna 180, com a função anti-vibradora que impedia a diminuição da circulação sanguínea nas mãos dos operadores e, em 1.973 fabricou a Husqvarna 140, com freio de corrente automático.

Em 1.989, depois de se consolidar no Estados Unidos, no mercado de produtos ao ar livre, a companhia lançou a 3120 XP, motosserra que logo virou a queridinha dos madeireiros. 

Consolidação no mercado

Depois de tirar todos os produtos do portfólio que não faziam parte da agroindústria, a Husqvarna se concentrou na fabricação de equipamentos para manejo de áreas verdes e para construção. Em 2.008, inovou com a construção do primeiro robô de demolição movido por controle remoto, o DXR 310, e, depois de um ano, mostrou ao mercado o AutoTune, que regula automaticamente o fluxo de combustível para otimizar o desempenho e minimizar emissões de poluentes. 

Brasil

 “A Husqvarna veio para o país com motosserras, através de importadores independentes,no início dos anos 70”, conta Fernandes.

Apesar dos produtos da companhia terem chegado ao produtor brasileiro entre 1.975 e 1.976, a empresa se instalou oficialmente no país em 1.978, quando foi adquirida pela Electrolux, que investiu na área florestal e passou a importar os produtos da Husqvarna. Em 1.980 os produtos começaram a ser fabricados no Brasil, e hoje mantém uma fábrica na cidade de São Carlos, a 233 quilômetros da capital paulista.

Hoje a Husqvarna mantém em seu portfólio de produtos no Brasil motosserras, roçadeiras, podadores, sopradores, pulverizadores, atomizadores, motocultivadores, tratores, cortadores de grama e Giro Zero.

A novidade da marca em 2.014 foi a Derriçadora de café Husqvarna CH12, e estão previstos para o próximo ano lançamentos de produtos a bateria, com tecnologia AutoTune  e tratores de jardim.

“Nós queremos dobrar de tamanho e fazemos um convite para trazer novos revendedores para atuar conosco”, finaliza Fernandes.

Compartilhe :

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Da Redação

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.