Revista 196 / Junho 2014

Revista 196 / Junho 2014

Atualização de Fibra

Avalie este item
(0 votos)

A mais nova cultivar transgênica foi disposta comercialmente e já apresenta bons resultados com os produtores. A região de Barreiras (BA), por exemplo, a fibra ganhou maior destaque por reduzir drasticamente as aplicações de defensivos.

A vez do amendoim

Avalie este item
(0 votos)

Com o mercado impulsionado pela demanda, o setor prevê um crescimento da produção no mercado interno, com uma maior presença do produto nas prateleiras das redes de varejo. Tudo graças à Copa do Mundo e a qualidade que o produto conquistou.

Bezerrada de ouro

Avalie este item
(0 votos)

A guinada de preços pela cabeça do bezerro saltou incrivelmente este ano. Ano passado, o índice de maior preço chegou a R$ 878, este ano, em maio, o teto chegou a R$ 1.063,36. Produtores de cria apostam em dinamizar ainda mais a atividade por conta desse bom resultado.

Dedo de Prosa

Avalie este item
(0 votos)

Entrevistado Francisco Turra, presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA)

Cinquenta anos de história

Avalie este item
(0 votos)

Fabricantes brasileiras de máquinas e implementos agrícolas chegam ao meio século de vida. Em comum, além da longa trajetória e o orgulho de suas origens, está a busca estratégias para competir e vencer em meio ao mercado globalizado.

Campo aberto aos radiais

Avalie este item
(0 votos)

O baixo índice de pneus radiais no mercado brasileiro faz com que a tecnologia seja cada vez mais explorada pela indústria.

Made in “Paraguay”

Avalie este item
(0 votos)

A safra da soja no país vizinho ganha a cada ano  números recordes, sob as mais diversas condições. Só na safra 2013/2014 foram 9,3 milhões de toneladas.

Universidade do Café

Avalie este item
(0 votos)

O som ao que se assemelha a um assobio ecoa no laboratório de Cafeicultura do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas (IFSuldeMinas) – Campus Muzambinho, situado a 447 quilômetros da capital Belo Horizonte. E lá que jovens de diversas regiões, com maior concentração de Minas Gerais, se revezam na atividade prática antes de ocuparem as cadeiras da sala de aula. Ali, estão exercendo o papel de degustadores de café.