Revista 180 / Fevereiro 2013

Revista 180 / Fevereiro 2013

Batata - Escolha a semente com critério

Avalie este item
(0 votos)

A combinação dos objetivos de produção necessários e a hora da colheita determina qual a variedade de semente a ser usada.

 

"2012 foi um ano bem apertado. Apesar do preço da arroba não cair muito, em comparação aos anos anteriores [se referindo a 2010 e 2011 quando o preço chegou à margem dos R$ 100], o que nos apertou foi o alto custo de produção”, conclui o pecuarista Nedson Rodrigues Pereira, presidente da Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Novilho Precoce. Em sua propriedade, situada no município de Bandeirantes (MS), ele ao lado do irmão –, José Rodrigues Pereira – tocam um rebanho com seis mil cabeças e utiliza-se do sistema de confinamento para os bezerros desmamados serem engordados. 

Investimentos e safra recordes

Avalie este item
(0 votos)

 

Cenários de boa colheita e bons preços internacionais impulsionaram os investimentos na agricultura. Destaque até para a agricultura familiar que cresceu na aquisição de crédito rural no País.

Dedo de Prosa

Avalie este item
(0 votos)

Mendes Ribeiro Filho

Campo verde e farto

Avalie este item
(0 votos)

 

Os bons ventos pairam na agricultura brasileira. A combinação de demanda aquecida, os estoques mundiais em baixa e uma supersafra fizeram de 2012 um ano de faturamentos recordes. 

O mercado lácteo azedou!

Avalie este item
(0 votos)

 

Após um 2012 ruim, mercado leiteiro tem expectativas de crescimento, principalmente através do leite em pó, para 2013.

A arrancada da mecanização

Avalie este item
(0 votos)

Incentivos do governo federal impulsionaram o mercado doméstico de máquinas agrícolas em 2012. As altas devem continuar em 2013.

Culturas perenes

Avalie este item
(0 votos)

Segundo especialistas, situação de mercado da cana-de-açúcar em 2012 foi satisfatória. Neste ano, indústrias e produtores buscam ainda mais o mercado internacional. 

Solução na ponta dos dedos

Avalie este item
(0 votos)

A cada dia o Facebook, LinkedIn, QR Code, Twitter, Blog e o YouTube servem como ferramentas de comunicação. Com o poder de abrangência, elas tornaram-se mecanismos de trabalho de grandes companhias que investiram nessas redes sociais para divulgarem seus produtos e suas marcas.