Revista 18 / Maio 1999

Revista 18 / Maio 1999

Brahman - uma opção de peso

Avalie este item
(0 votos)

Esse é o potencial que o Brahman está somando ao rebanho de corte nacional. Depois da liberação das importações da raça, em 1994, o País vive o boom da raça, garantindo, em termos percentuais, a liderança em crescimento.

Tem avestruz no pasto

Avalie este item
(0 votos)

Há quem diga que são desengonçados; há quem diga que são elegantes. Se a subjetividade dos observadores apresenta-se com acentuada divergência, o avestruz surge como um promissor habitante dos pastos brasileiros.

Agrishow aponta as tendências do futuro

Avalie este item
(0 votos)

O Agrishow 99 - Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação correspondeu ás expectativas. O encontro, realizado entre 26 de abril e 1º de maio, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, reuniu 350 expositores e 600 fabricantes, que se espalham por 250 ha da área total da antiga Estação Experimental Ney Bittecourt de Araújo, atual Núcleo de Agronomia da Alta Mogiana.

Força dos cruzamentos

Avalie este item
(0 votos)

Numa estratégia comercial bem sucedida, a Fazenda Querença, de Inhaúma (MG), fechou uma joint venture com o Double J Ranch, da Louisiana, um dos maiores criadores mundiais da raça. No acordo, a propriedade brasileira entra com a estrutura e manejos reprodutivos e nutricionais, enquanto que o rancho norte-americano participa com a genética.

Rigor na irrigação

Avalie este item
(0 votos)

O mundo moderno irriga mais de 220 milhões de hectares. Uma área que representa menos de 5% das terras agrícolas do planeta, mas que responde pela alimentação de mais de 50% da população internacional. A China ocupa a liderança, com cerca de 46 milhões de ha, seguida pela Índia, com 40 milhões/ha, e pelos Estados Unidos, com 40 milhões/ha.

Um casamento feliz... à três!

Avalie este item
(0 votos)

Depois de experimentar diversas raças em seu plantel de Aberdeen Angus/ Nelore, o proprietário da Fazenda Renascença, João Pedro Flecha de Lima, encontrou no Brahman a conjugação mais apropriada á sua expectativa em relação á produção de carne. Animais europeus, diz ele, ofereciam bezerros pouco rústicos e peludos, cruzas com outros gados zebuínos, perdia em heterose.

O acasalamento por computador é o principal aliado do trabalho de seleção da Fazenda Pilar, no município de Maricá, RJ. Uma estratégia utilizada há 15 anos, desde quando o proprietário Sergio Santos Rutowitsch iniciou sua criação de Nelore puro. De lá para cá, não faltou ênfase em tecnologia e computação com proposta de atingir resultados desejáveis por seus clientes.

E transformar-se não só em grande produtor de culturas como cana-de-açúcar e laranja, mas acrescentar o importante e rentável cultivo de grãos. Afinal, sabe-se que o Estado consome 12 milhões de toneladas/ano e produz apenas metade desse total. As alterações em busca do novo perfil já começaram. A safra a ser colhida promete ganho de produtividade de 3,8% no milho e 19,7% na soja.

A onda do "leite verde"

Avalie este item
(0 votos)

Apesar de ainda contar com poucos adeptos, o sistema de pastejo rotacionado começa a ganhar força nas propriedades leiteiras do País. Baixo custo inicial, maior rentabilidade por área e o trabalho com animais mistos são alguns dos principais atrativos desse procedimento. Uma dieta de menor qualidade, mas interessante relação entre gastos e ganhos, principalmente quando se tem mais de 95% do leite nacional produzido a campo.

Com o impeachment de Collor e a ocupação do cargo, em 1992, pelo vice Itamar Franco, foi adotado um ritmo mais lento para implementação do processo, até julho de 1994, quando foi lançado o Plano Real, que pavimentou os caminhos para a eleição, no mesmo ano, de Fernando Henrique Cardoso para o presidente.

Em busca dos mais velozes

Avalie este item
(0 votos)

Há 16 anos na criação do Quarto de Milha, o Haras Fazenda Bela, do município de Capela do Alto (SP), tornou-se referência na seleção e comercialização de cavalos de corrida no Brasil. Com um total de 250 animais, sendo 100 matrizes e 150 potros, o proprietário Wellington Germano de Queiroz garante o nascimento de 70 potros por ano, dos quais todos são colocados á venda no mercado.