Revista 13 / Novembro 1998

Revista 13 / Novembro 1998

Carro de "dupla aptidão"!

Avalie este item
(0 votos)

Já não é novidade que as porteiras entre campo e cidade há muito tempo estão abertas. A fronteiras que antes separavam essas duas áreas foram se desfazendo e, hoje, estabelece - se uma troca entre a produção rural e urbana. No setor de automóveis, por exemplo, vem correndo uma significativa mutualidade na composição interna e externa dos veículos.

A revolução das transgênicas

Avalie este item
(0 votos)

Os transgênicos estão chegando ao mercado brasileiro. No País, poucos conhecem esse tipo de produto, seja consumidor ou agricultor. Os produtos transgênicos resultam do avanço e aperfeiçoamento das técnicas de melhoramento genético utilizadas pela biotecnologia. Também conhecidos como Organismos Geneticamente Modificados - OGM, eles têm origem na manipulação científica de células para produzir organismos alterados ou novos, que realizem funções desejadas ou programadas.

É hora de multiplicar o rebanho!

Avalie este item
(0 votos)

Raças em expansão como a Blonde D´Aquitaine tem na transferência de embriões um dos melhores caminhos para a multiplicação da qualidade. A popularização da técnica vem permitindo um uso bem mais intenso e eficaz dos animais realmente melhoradores, fazendo com que os produtos de exceção estejam facilmente nas mãos dos criadores, dos tradicionais aos iniciantes.

Uma raça que não para de crescer!

Avalie este item
(0 votos)

No panorama geral das raças européias criadas no Brasil, o Blonde D´Aquitaine teve sua inserção na pecuária nacional há pouco mais de duas décadas, formando - se em pequenos redutos no Rio Grande do Sul. Hoje, como gostam de salientar os criadores quando o assunto é a rusticidade da raça, o Blonde saltou do Rio Grande e invadiu os demais estados do sul, passando por São Paulo, e chegando ao Centro - Oeste, onde prova sua resistência e bom desempenho a campo.

Blonde x Zebu - um casamento feliz!

Avalie este item
(0 votos)

Rubens Assumpção é um dos mais antigos e bem sucedidos selecionadores da raça Blonde D´Aquitaine no país. Os resultados comerciais de sua criação são um forte demonstrativo das potencialidades da raça para aq2ueles que desejam investir e tirar lucros com o cruzamento industrial. Titular da Fazenda Bethânia, situada no município de Santa Fé do Sul, há 26 anos Rubens Assumpção já investia na seleção de gado para o cruzamento industrial, tendo começado a partir da cruza Zebe x Girolando.

Bolívia: os bons vizinhos

Avalie este item
(0 votos)

Há cerca de sete anos, o mercado boliviano representava apenas um importante consumidor do material genético presente no BRasil. Hoje, as transações comerciais entre os dois países fortaleceu a pecuária boliviana e, além de bons negócios, tem gerado um clima de parceria e amizade aos criadores que se dispõem a participar desse circuito. 

O blonde, no caminho certo!

Avalie este item
(0 votos)

Seleção genética bastante apurada e tecnologia de ponta são duas características que norteiam e sintetizam a criação de gado da raça Blonde D Áquitaine realizada pela Cabanha Rosazul. Propriedade de Renato Trombini, pecuarista e industrial do setor de papel e embalagens, a cabanha tornou - se um referencial para os demais criadores da raça, devido principalmente à notoriedade alcançada por diversos animais do rebanho. Localizada no município de palmeira (PR), a Rosazul recebeu os primeiros animais da raça a partir de 1984, quando o criador adquiriu o touro Jumbocq.

A lição que vem dos franceses

Avalie este item
(0 votos)

Ver a raça nos Altos dos Pirineus permitiu avaliar com bastante segurança o Blonde D´Aquitaine mnas mais diversas situações de manejo, comprovando sua rusticidade e sua enorme capacidade de conversão alimentar. Essa é a afirmação de Horácio Nascimento, criador que, junto com uma delegação de criadores brasileiros, esteve presente na nacional da França, em Setembro último. As diferenças entre os dois países no que diz respeito ao sistema de criação a até no que diz respeito a concepção do negócio, são enormes.

No Brasil a pecuária de corte passou por duas grandes e importantes revoluções: a introdução do gado zebu, principalmente o Nelore, fez com que o rebanho nacional pudesse conquistar todo território nacional cuja realidade geo-climática é tipicamente tropical, e a introdução das Bracharias complementou toda esta ocupação, resolvendo os problemas de pastagem nas imensas regiões de cerrado.