Revista 35 / Novembro 2000

Revista 35 / Novembro 2000

Água: cada dia mais rara e valiosa!

Avalie este item
(0 votos)

A disponibilidade de água potável no planeta já está entre as principais preocupações das diversas lideranças mundiais. Há quem preveja que, no máximo, 25 anos será um produto extremamente raro. A escassez, uso inadequado, poluição, contaminação e desperdício estão incluídos nas agendas de debates das mais diversas instituições , sejam públicas ou privadas. O assunto é delicado e será tema de um seminário no Brasil, em 2001, mais precisamente em Foz do Iguaçu. 

Essa é a convicção de Jovelino Carvalho Mineiro, titular da fazenda Sant” Anna, de Rancharia, São Paulo, tradicional criador das raças Nelore e Brangus, que vê no zebuíno uma excelente alternativa não apenas para o cruzamento industrial com gado taurino, mas também para a cruza com a base zebuína que predomina no rebanho comercial do Brasil. 

E o que é melhor: em regime exclusivo de campo. Para o criador Ovídio de Brito Filho, que vem utilizando a raça em cruzamento há cerca de cinco anos, esse é um dos grandes trunfos do Bhaman, animal que oferece rusticidade e precocidade na medida certa e surge como uma boa alternativa para o criador de Nelore que quiser aumentar a heterose de seu rebanho zebu. A experiência do criatório com a raça, segundo Britto, tem sido “gratificante”. 

Desde o início da década de 90, os produtores de soja recorrerem ao tratamento das sementes como prática correta no combate a doenças e incentivo ao desempenho do cultivo. 

Sensível pragas e doenças, a soja exige manejo criterioso capaz de conter os prejuízos econômicos. Segundo técnicos da Embrapa Soja e da Fundação MT, as perdas anuais por doenças são estimadas entre 15% e 20%. Individualmente, porém, podem causar perdas de aproximadamente 560 do cultivo.