Revista 38 / Fevereiro 2001

Revista 38 / Fevereiro 2001

Adequação de mercado

Avalie este item
(0 votos)

O mercado de sementes protegidas no Brasil continua adequando-se ao cenário que enfrenta desde 1997. No ano passado, a oferta de sementes alcançou 1,4 milhão de toneladas e o faturamento somou US$ 1,1 bilhão. “Esses números representam ligeira queda de oferta em relação a 1999, que fechou com 1,5 milhão de toneladas, e praticamente o mesmo faturamento”, explica João H. Vieira, diretor-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Sementes Abrasen). 

Porém, com o passar dos séculos, essa condição de elemento sagrado foi profanada e nos dias atuais, apesar dos controles, mostra um alto grau de contaminação, em especial em algumas regiões, além de correr o risco de desaparecer da face da terra. Para reverter essa tendência, o mundo discute a adoção de medidas preventivas e, no Brasil, os Estados, São Paulo inclusive, debatem a criação de uma taxa de uso para arrecadar recursos destinados á proteção e recuperação de mananciais. 

O Brasil sofreu um revés nos planos de exportação de carne bovina. No início de fevereiro, o Canadá proibiu a importação de qualquer produto derivado de bovinos do Brasil, sob a alegação do risco da doença vaca louca. No ano passado, por exemplo, as exportações de carne brasileira para aquele país somaram US$ 5,5 milhões.

Estas são algumas das vantagens da consorciação de capins com leguminosas em pastagens no cerrado brasileiro. Não se trata de nenhuma novidade para o pecuarista, embora o emprego desta técnica, anteriormente, tenha implicado em limitações até pecuarista e técnicos em usar e manejar adequadamente as pastagens consorciadas. 

Colheita mecanizada garante ganhos

Avalie este item
(0 votos)

Sessenta por cento, da área de plantio de cana hoje no Brasil é, potencialmente, adequada a mecanização, e apenas 17% das 300 milhões de toneladas produzidas no País já contam com o uso de máquinas na colheita. Com esses números, Sérgio Plaut, diretor de cana-de-açúcar da CNH (fusão de Case e da New Holland), mostra o entusiasmo da empresa com as possibilidades de ampliar seu espaço no mercado de colheitadeiras apoiando-se nesse tipo de cultura. 

Segundo a pesquisadora Selma Tavares, da Embrapa, os produtores precisam estar alertas, principalmente para a adoção de soluções apresentadas pela pesquisa e não vêm sendo observadas. Segundo ela, os problemas causados pelos fungos não são novos. Há pelo menos dez anos eles foram identificados nos pomares da região.

Pasto e grãos, em perfeita união!

Avalie este item
(0 votos)

O resultado é que, além do grão, o agropecuarista vai dispor de capim de alta qualidade e em grande quantidade, seja para oferecer ao gado na seca, seja para obter palhada para o plantio direto. Pesquisado por cientistas da Embrapa, o sistema é voltado para a região do cerrado brasileiro e recomendado para solos com acidez corrigida e de média a alta fertilidade. 

É preciso fazer conta antes de plantar

Avalie este item
(0 votos)

São Paulo prepara-se para a safrinha de milho. E, a exemplo do ano passado, quando a seca e a geada contribuíram para resultados desanimadores, esta safra não cria grande expectativa. Desta vez, os produtores rurais estão atentos ao preço da saca 60 kg de milho, em torno de R$ 9,00.

Setor vai investir US$ 500 milhões

Avalie este item
(0 votos)

O setor de fertilizantes encerrou o ano de 2000 com vendas de 16 milhões de toneladas e faturamento de US$ 3,2 bilhões. Esse total representa crescimento de 18% em relação ao ano anterior, quando foram comercializadas 13,7 milhões de toneladas e alcançados US$ 2,7 bilhões. Para este ano, a projeção de crescimento gira em torno de 4%, tanto para a produção como para comercialização.