Revista 95 / Janeiro 2006

Revista 95 / Janeiro 2006

Uma estratégia que se mostra viável em médio prazo é estimular o aumento do consumo por meio de campanhas para introdução do referido alimento nas refeições diárias da população. Uma ação importante realizada por algumas prefeituras é a introdução de saches de mel na merenda escolar dos municípios com consumo diário estimado em 10 gramas / aluno / dia.

Apesar da expressiva demanda de agricultores familiares por mudas de banana de cultivares resistentes à sigatoka negra, a ausência de biofábricas em Rondônia torna-se um fator limitante para a obtenção de material propagativo de boa qualidade.

Ferrugem avança!

Avalie este item
(0 votos)

Por isso, produtores de soja, órgãos de pesquisa e empresas de defensivos se mobilizam para tentar conter o crescimento e combater os prejuízos causados pela doença. O Sistema de Alerta da Embrapa Soja já recebeu cerca de 250 confirmações de focos de ferrugem feitas por laboratórios integrantes do Consórcio Antiferrugem, iniciativa público-privada capitaneada pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.

Fruta: conservada no calor

Avalie este item
(0 votos)

A utilização de resfriamento com propósitos de conservação é antiga, e sua eficiência já é comprovada, porém o calor pode ser uma alternativa auxiliar na conservação de frutas e hortaliças, ao invés do simples armazenamento desses produtos em câmaras frias após a colheita.

O uso intensivo e indiscriminado de aração e gradagem no preparo do solo e o excessivo tráfego de máquinas sobre o terreno ajudam a destruir a estrutura da camada superficial e contribuem para a formação de uma camada compacta subsuperficial, favorecendo a erosão do solo.

Vamos plantar milho, uai!

Avalie este item
(0 votos)

Programa lançado em Minas quer ampliar área de plantio, crescer em produtividade e aumentar o peso do Estado na lavoura de grãos. Um programa que envolve ações para incentivar a produção e a produtividade do milho no Noroeste de Minas Gerais. Esse é o Noroeste Milho, coordenado pela Embrapa Milho e Sorgo e pela Emater-MG, lançado em Unaí-MG.

Porquinho relax!

Avalie este item
(0 votos)

Granja no interior de São Paulo volta às origens e recria o sistema natural de criação, a base de muitos produtos homeopáticos e fitoterápicos. Apostar nos produtos homeopáticos e fitoterápicos como uma única forma de tratamento veterinário e ainda obter, com isto, uma produção diferenciada. Foi isto que fez uma granja de suínos instalada no município de Salto, interior de São Paulo.

Esta e outras perguntas têm sido feitas pelos sojicultores nos últimos dias, com pertinente preocupação. Sua lavoura, semeada em meados de outubro, mesmo com chuvas abundantes, não cresceu o desejado. Há pelo menos quatro anos, o assunto é debatido em palestras, congressos e outros meios de comunicação e divulgação.