Revista 104 / Outubro 2006

Revista 104 / Outubro 2006

O desempenho produtivo de quarenta variedades de oliveiras originárias da Itália, Israel, Grécia, Espanha, Marrocos, França, Chile e Argentina vai ser avaliado em experimento realizado pelo pesquisador Joston Simão Assis, da Embrapa Semi-Árido, em uma área localizada entre os municípios de Mucugê e Ibicoara na Chapada Diamantina, Bahia.

Campolina - um cavalo a toda prova!

Avalie este item
(0 votos)

A XXVI Semana Nacional do Cavalo Campolina agitou o Parque da Gameleira, em Belo Horizonte, Minas Gerais. O evento aconteceu no período de 4 a 9 de setembro e contou com julgamentos, provas de marcha, funcionais e leilões. De acordo com o Presidente da Associação, Francisco Azevedo, a edição 2006 da Semana Nacional superou as expectativas. “É o meu último ano no mandato perante a Associação e posso dizer que os criadores entenderam a função do nosso cavalo que é o andamento.

A 15ª Feira Internacional da Cadeia Produtiva do Leite, Expomilk 2006, aconteceu na capital paulista entre 3 e 7 de outubro, no Centro de Exposições Imigrantes. A mostra recebeu mais de 1000 animais de seis raças distintas, mostrando a disposição costumeira dos criadores; porém, entre as demais empresas que integram a cadeia produtiva do leite, apenas as principais centrais de inseminação compareceram com destaque.

O Ministério da Agricultura publicou nova instrução normativa para intensificar o combate a praga de Greening nos estados de São Paulo e Minas Gerais. De acordo com a medida, será prorrogado o levantamento da doença nos estados visando delimitar a extensão das áreas afetadas.

Graças ao esforço de todos os elos da cadeia produtiva, o País continua a apresentar bons resultados, com um volume de embalagens recolhidas nos primeiros oito meses de 2006 9,5% maior que no mesmo período do ano passado.

Promovida de forma correta, a ação se traduz em queda nos custos de criação e, conseqüentemente, na obtenção de maiores lucros no haras. Em especial na pecuária bovina, a suplementação mineral dos animais deixou há mais de década de ser um luxo para se transformar em fator de desempenho produtivo e, conseqüentemente, em resultado econômico direto. A explicação é simples.

Em função do Brasil ser um País continental, com inúmeras variações ambientais e realidades sócio-econômicas, a atividade pecuária precisa de um “jogo de cintura” muito forte para sobreviver. O tipo de gado a ser explorado pode fazer a diferença na hora de fechar as contas no azul ou no vermelho. O Pardo-Suíço é uma das poucas raças puras do mercado que oferecem grande variedade de opções genéticas aos pecuaristas.

A Embrapa está desenvolvendo pesquisas com semioquímicos (feromônios) para controle e monitoramento de percevejos que atuam como pragas na cultura da soja no Brasil. As pesquisas estão sendo conduzidas em parceria com a empresa privada Biocontrole - Métodos de Controle de Pragas Ltda. e vão resultar no desenvolvimento do primeiro produto biológico a base de semioquímicos para o controle do percevejo marrom da soja no Brasil.

Trabalho busca a construção de um calendário sazonal para os pescadores profissionais artesanais. Este mês, os pesquisadores visitaram as colônias de Aquidauana, Miranda e Corumbá conversando com os pescadores e buscando informações sobre suas atividades. O objetivo do projeto é promover um resgate da memória da pesca na região e, ao mesmo tempo, avaliar o impacto das variações de captura no modo de vida das populações.

O primeiro levantamento de intenção de plantio da safra nacional de grãos 2006/07 aponta que o Brasil vai colher entre 117,7 e 120,6 milhões de toneladas. Se confirmado o intervalo superior, o resultado será 0,6% maior que a safra passada (119,9 milhões/t). Caso o intervalo seja o inferior, a colheita será 1,8% menor. Os números foram divulgados nesta quinta-feira pelo ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes Pinto, e o presidente da Conab, Jacinto Ferreira.

Tomate - mais pés em menos espaço

Avalie este item
(0 votos)

Um novo sistema de plantio de tomates, chamado de superadensamento, promete mudanças significativas na produção. Comparado ao cultivo convencional, o novo modelo permite melhor aproveitamento da área cultivada (de 13 para 44 mil pés por hectare), redução dos custos com mão-de-obra (um trabalhador a cada 13 mil pés), melhor qualidade de frutos (95% da colheita no padrão 2A) e produtividade elevada (10 a 14 mil caixas/ha).

As cultivares de trigo irrigado BRS 254 e BRS 264, lançadas no Plano de Assentamento Dirigido do Distrito Federal (PADF), já estão sendo cultivadas por produtores do Cerrado para multiplicação. Os triticultores interessados nas variedades desenvolvidas pela Embrapa Cerrados, em parceria com a Embrapa Trigo, devem entrar em contato com a Cooperativa do PADF (COOPA-DF) ou com a Cooperativa Agropecuária do Alta Paranaíba (COOPADAP), em São Gotardo (MG), para reservar sementes.